Bastidores: Alexandre Willer

O escritor paulistano revela o processo criativo dos contos de “Nunca mais voltei”

Perfil

Alexandre Willer tem 52 anos e mora no centro velho da cidade, é autor do livro de contos Maré Vazante e outras Estórias (Clube de Autores, 2013) e Nunca mais voltei (Folhas de Relva Edições, 2020) e participou das antologias Homossilábicas Vol.2 (Editora Escândalo, 1998), Cem anos de amor, loucura e morte (Editora Moinhos, 2017), GOLPE: Antologia Manifesto (Nosotros Editorial, 2017) e da antologia A Resistência dos Vaga-lumes (Editora Nós, 2018).

Universo gay

Nos contos que compõe este livro, trago personagens LGBTQIA+ lidando com o amor, solidão, sexo, perda, desejo e outros sentimentos que extrapolam a questão da identidade de gênero ou orientação sexual sem desfazer dos mesmos.
Creio que meus personagens são apenas pessoas querendo o que todos quase sempre querem, sentir que somos amados, sentir de forma livre e poder viver da melhor forma possível e sem medo, enfrentando os dramas, dilemas e problemas que todos enfrentam diariamente independentemente de onde se esteja, quem se ame ou deseje. Ser uma pessoa LGBTQIA+ não é ser nada demais, é apenas ser e isso deveria ser mais do que suficiente.

Organização dos contos

O material na verdade já estava pronto, não escrevi pensando no livro em si, apenas organizei porque já tinha em mente os contos que estariam no livro então, foi só o trabalho de colocar numa sequência, revisar, diagramar e editar o que pode parecer pouco mas é um trabalho lascado. Confesso que falar sobre de onde veio a inspiração para os contos é algo difícil porque eu sinceramente não consigo me lembrar de onde vieram as ideias, um ou outro conto eu posso lhe dizer claramente de onde tirei mas a maioria absoluta, se você me pergunta, eu sinceramente não saberei te dizer de onde saiu, estranho isso, não? Ou talvez nem seja, normal quem sabe, eu prefiro que o leitor venha me dizer o que entendeu e o que acha que tem ali, prefiro que não haja uma explicação única para os contos, a interpretação é livre e talvez por isso eu meio que apague da memória qual foi a ideia original por trás deles.

Método sem método

Também não sou um escritor de métodos, daqueles que faz anotações e organiza tudo antes de começar a escrever, admiro quem é assim, no máximo eu faço uma anotação no celular se uma ideia me pega num momento em que não possa escrever para depois desenvolver a ideia mas grande parte do meu processo vem ‘do nada’, eu tenho a ideia central e a partir dali eu já escrevo, conforme vou colocando no papel a história se encarrega de se contar como se eu fosse apenas o meio que ela achou para existir.
Quanto a interesses estéticos, não sei ao certo como responder, eu sou muito do som, sonoro, gosto de ouvir o som das palavras então muitas vezes acabo escrevendo pelo som, pela fonética e, tenho o hábito de escrever ouvindo música. Alguns escritores preferem o silêncio, eu não, a música me ajuda a entrar no clima da escrita, posso ficar um certo tempo buscando pela música ou músicas que encaixam no que eu desejo escrever, quando encontro aí a escrita flui, a música dá muitas vezes a cadência do conto.

Escritura e transe

Também gosto de criar palavras, juntar uma, duas ou três e criar uma nova e de fazer trocas com a estrutura das frases mas não é sempre, vai muito do que estou escrevendo. Às vezes eu penso que minha escrita é quase uma espécie de transe, parece que não sou eu que estou escrevendo, que o conto me toma pelas mãos e assume todo controle até acabar e aí eu volto e só dou uma revisada, aparo as arestas e pronto.

Capa do livro “Nunca mais voltei”, editado pela Folhas de Relva.

***

O conteúdo de Bastidores é de uso exclusivo do site The Quarentena.

Márwio Câmara é escritor, jornalista, professor e crítico literário. Editor-chefe e idealizador do site The Quarentena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s