Curador do Prêmio Jabuti nega aumento de mortes pelo Covid-19 no Brasil

Afirmação de Pedro Almeida, ligado diretamente a um dos prêmios literários mais importantes do país, causa revolta entre escritores e profissionais do livro

Enquanto o Brasil vem ganhando manchete nos jornais por se encontrar entre os países com o maior número de mortes diárias por Covid-19, uma declaração do atual curador do Prêmio Jabuti de Literatura, Pedro Almeida, cria revolta e constrangimento no meio literário ao simplificar os dados nacionais em um comparativo falacioso. Em nota, Almeida diz:

Alguém está mentindo pra você.

Separei os relatórios de todas as mortes do país, por qualquer doença, nos meses de abril e maio de 2019 e de 2020.

Em ambos os casos, morreram mais pessoas em 2019.

E ainda há o relatório de mortes por doenças respiratórias (incluindo Covid-19) dos anos anos de 2019 e 2020. Em ambos os casos, morreram mais pessoas em 2019.

Ou seja, o Covid, pelo menos no Brasil, não causou mais mortes nem por doenças respiratórias nem por todos os motivos juntos.

Estou negando a Ciência? Não! Ciências exatas, sempre tão desprezada, também é ciência.”

Não demorou muito para que o post ganhasse repercussão e, sobretudo, revolta por parte de escritores e profissionais do livro, que alegam descaso e negacionismo do curador, uma vez que o novo Coronavírus tem ceifado inúmeras vidas, inclusive de vários artistas brasileiros, a exemplo do músico Aldir Blanc e dos escritores Sérgio Sant’Anna, Marcus Vinicius Quiroga e Olga Savari.

O autor Ricardo Lísias manifestou seu profundo desagrado, escrevendo em sua rede social:

Senhores, que o establishment da literatura é reacionário, eu já sei. Que escritores não costumam se posicionar para não dividir júris de premio também sei. Mas os senhores leram o que escreveu um certo Pedro Almeida? Nao é meu amigo, não sei quem é. Parece que tem ligação com o Prêmio Jabuti.

O cara escreveu um negócio lamentável sobre a Pandemia, para ser educado. Esse cara é ligado à CBL?

E aí, autores, vão fazer média com premio?

E aí, editoras, vocês estão lançando livros sobre a Pandemia, vão ficar quietas?

Sim, pois se um cara desses tem algum posto na cadeia do livro, a cadeia inteira precisa se manifestar.

Em solidariedade às famílias dos mortos (o grande Sérgio Sant’Anna), em solidariedade aos tantos doentes, em solidariedade aos profissionais da saúde, deixo o meu repúdio e meu mais veemente protesto contra uma pessoa assim, que perto de mim, pode ser curador do que for, jamais chegará.

A editora da Nós, a jornalista Simone Paulino, também registrou pesar diante da postura de Almeida e disse aguardar alguma providência da Câmara Brasileira do Livro (CBL), ligada diretamente ao prêmio:

É inadmissível que o curador do Jabuti, o principal prêmio literário do Brasil, tenha uma atitude desse nível e que trate com escárnio — e dados mentirosos, manipulados de má fé — a doença que nos tirou este ano um de nossos maiores escritores, o gigante Sérgio Sant’Anna, além de tantos de nossos artistas. devemos ao Sérgio Sant’Anna, e a todas as vítimas, uma resposta à altura, um combate veemente às palavras irresponsáveis publicadas por esta figura nefasta, que se alia a teorias negacionistas e a todo obscurantismo que dificulta a reação do país a um dos momentos mais terríveis da nossa história.

Em resposta aos ataques, Pedro Almeida declarou:

Estou negando a importância de cuidados com a saúde, com a preservação dos mais suscetíveis à doença? Não!

Estou falando que há um dado claro que indique a necessidade de parar o país e ferrar com a economia por uma mortandade de pessoas, porque há esse aumento de óbitos.

Antes de fazer comentários em oposição, analise os relatórios. Leia no topo de cada um neles (está em letras pequenas os números totais de óbitos dos meses de maio e abril em cada ano).

Se ainda assim quiser negar esses dados, sugiro escrever para os cartórios de registros civis do país, para todos eles, e reclamar que esqueceram de emitir uns milhares de certidões de óbitos.

Em decorrência da confusão causada nas redes sociais, o curador do Prêmio Jabuti resolveu ocultar seu post no Facebook e alegou:

Por conta da patrulha e grosserias, coloquei meu post privado. Houve até alguns cínicos que rejeitei seus livros partindo para a difamação.

O editor da Todavia, André Conti, lamentou:

Sem forças para repudiar tanta estupidez. E triste ver pessoas do livro ao lado dessa turma (no caso, o atual curador do Jabuti).

Lísias, por sua vez, escreveu uma carta aberta à CBL, pedindo devidos esclarecimentos:

Prezados membros da Câmara Brasileira do Livro

No momento em que o Brasil perde inúmeros escritores, poetas, tradutores e editores por causa da extremamente letal doença, ainda muito pouco conhecida, causada pelo novo coronavirus, no momento em que a humanidade se vê ameaçada por negacionismos científicos e humanitários, no momento em que escritores e artistas estão sendo agredidos pelo conservadorismo que se espalha como um vírus letal, nesse momento delicadíssimo, o curador do Prêmio Jabuti está minimizando em público a gravidade da situação.

Diante disso e sobretudo diante do fato de que não é coerente manifestar-se em livros (caso das editoras) ou de forma pessoal (caso dos autores) mas permanecer em silêncio apenas porque um negacionista ocupa um espaço ilusório de poder, solicito manifestação imediata dos senhores e também o esclarecimento de quais medidas serão tomadas diante do gravíssimo acontecimento. Não é apenas a credibilidade do Prêmio que está ameaçada, mas sim de toda a Câmara Brasileira do Livro.

24 de maio de 2020,

Ricardo Lísias.

Tempos difíceis no Brasil e, também, no meio literário brasileiro.

Um comentário sobre “Curador do Prêmio Jabuti nega aumento de mortes pelo Covid-19 no Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s